FINAL DO ANO DEVE MOTIVAR A CONTRATAÇÃO DE 155 MIL TEMPORÁRIOS EM TODO BRASIL

  1. quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Na comparação com 2011, aumento será de 5,5% no número de vagas abertas

Pesquisa encomendada pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) e pelo Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo (Sindeprestem) prevê a abertura de 155 mil vagas de trabalho temporário em todo país, número 5,5% maior do que o verificado em 2011, quando foram contratados 147 mil temporários.
Historicamente as contratações se dividiam em 70% para o comércio e 30% para a indústria, que agora está mais cautelosa e deverá recrutar menos mão de obra: 25%. Já o comércio, que conta com o incremento do 13º salário e redução de juros bancários, deverá absorver 75% do total de temporários desta época do ano.

EFETIVAÇÃO

Dos 155 mil contratos de trabalho temporário previstos em todo país, 15% têm chance de efetivação. Portanto, 23 mil brasileiros (4,5% a mais do que em 2011) poderão conseguir emprego novo e efetivo depois das festas de final de ano. “Para ser efetivado é preciso demonstrar dedicação e interesse em ajudar e aprender. Agilidade também conta. No período que antecede o Natal, a rotina é agitada e o funcionário tem que ter jogo de cintura”, recomenda Jismália de Oliveira Alves, presidente da Asserttem.

1º EMPREGO

O trabalho temporário é uma excelente oportunidade de acesso ao mercado de trabalho formal. Para o próximo Natal, a expectativa da Asserttem e do Sindeprestem é que 20% das vagas sejam preenchidas por jovens em situação de primeiro emprego. “O trabalho temporário tem uma importante função social, pois permite que jovens sem experiência vivenciem a rotina de trabalho e adquiram conhecimento”, comenta Vander Morales, presidente do Sindeprestem.

COMÉRCIO (Responsável por 75% das Contratações)

- Principais contratantes: comércio de rua, shoppings e os supermercados.

- Funções:
* Analista de Crédito
* Atendimento
* Crediário
* Embalador
* Estoquistas
* Etiquetador
* Vendedor

- Remuneração:

* Remuneração média de R$ 872, aumento de 3,5%, em uma faixa que oscila
entre R$ 690,00 a R$ 1.055,00, com direito a benefícios como vale-transporte e vale-refeição, além de possíveis prêmios por metas atingidas.

- Perfil:
- MASCULINO: 53% das Contratações
- FEMININO: 47% das Contratações

- Faixa Etária
* 60% das contratações estarão na faixa etária entre 18 e 39 anos.

- Escolaridade requerida:
* 1º ou 2º grau completos. Fácil comunicação, habilidade para o trabalho em equipe e bom atendimento serão características procuradas em um candidato.

INDÚSTRIA (Responsável por 25% das Contratações)

Principais contratantes: indústrias de bens de consumo (alimentos, bebidas, brinquedos, eletrônicos, vestuário e papel).

- Funções:

* Auxiliar Administrativo
* Auxiliar Departamento Financeiro
* Auxiliar Laboratório
* Auxiliar Serviços Gerais
* Motorista
* Nutricionista
* Operador de Empilhadeira
* Operador de Máquinas
* Técnico em Manutenção Industrial
* Técnico em Segurança Trabalho

- Remuneração:
- Média de R$ 1.155,00, aumento de 5%, em uma faixa que oscila entre R$ 920,00 a R$ 1.390,00, com direito a benefícios como vale-transporte e vale-refeição.

- Perfil:

MASCULINO: 68% das contratações
FEMININO: 32% das contratações


- Faixa etária
- 65% das contratações estarão na faixa etária entre 18 e 39 anos.

- Escolaridade requerida:
- 2º grau completo. Qualificação técnica em automação industrial, eletrotécnica, mecatrônica, química, informática, segurança do trabalho, administração, secretariado e/ou cursos para funções específicas serão diferenciais.

Distribuição do % de Postos de Trabalho Temporário disponíveis no País, divididos por estados e regiões:

Na primeira coluna, a colocação do estado dentro da região, de acordo com o número de contratações.
Na terceira coluna, a representação do estado dentro da região.
Na quarta coluna, a representação do estado no conjunto Brasil.
Na quinta coluna, a previsão (em número) de trabalhadores temporários contratados.

Colocação Norte % Região % Brasil Trabalhadores 1º Pará 38,59 2,45 3.798 2º Amazonas 34,10 2,17 3.364 3º Rondônia 10,20 0,65 1.008 4º Tocantins 6,98 0,44 682 5º Amapá 4,83 0,31 481 6º Acre 3,54 0,22 341 7º Roraima 1,78 0,11 171     100 6,35 9.843

 

Colocação Nordeste % Região % Brasil Trabalhadores 1º Bahia 25,42 3,92 6.076 2º Pernambuco 24,62 3,80 5.890 3º Ceará 17,37 2,68 4.154 4º Maranhão 7,48 1,15 1.783 5º R. Grande do Norte 5,81 0,90 1.395 6º Paraíba 5,66 0,87 1.349 7º Piauí 5,65 0,87 1.349 8º Sergipe 4,16 0,64 992 9º Alagoas 3,83 0,59 915     100 15,42 23.901

 

Colocação Sudeste % Região % Brasil Trabalhadores 1º São Paulo 57,59 29,87 46.299 2º Minais Gerais 21,09 10,94 16.957 3º Rio de Janeiro 17,70 9,18 14.229 4º Espírito Santo 3,62 1,88 2.914     100 51,87 80.399

Fonte: ASSERTTEM